domingo, 29 de maio de 2011

Benicio o ilustrador e Brigitte Montfort a espiã que abalou uma geração!

Quem não se lembra dos livrinhos de bolso (mediam 10 X 15 cm ) da Editora Monterrey que eram vendidos em todas as bancas de jornais do país na década de 60/70 e 80?
Foi um fenômeno de massa, que estranhamente não vejo estudos a respeito.
Segundo colecionadores da época, as tiragens passavam de 250.000 exemplares quinzenais!
Bem, o post de hoje é para homenagear o grande ilustrador Benício, que foi o grande responsável, por fazer com que as vendas dos livrinhos atingissem tão altas tiragens.
O Benício foi o principal ilustrador dos livrinhos da extinta editora, e também da principal personagem destes, que foi a Brigitte Montfort, que era publicada na série ZZ7 e teve 500 edições (houve uma segunda edição).
Brigitte foi criada pelo espanhol Antônio Vera Ramirez (assinava Lou Carrigan).
Sua publicação tem origem no Brasil em 1948, no formato de folhetim no Jornal "Diário da Noite" do Rio de Janeiro, onde a personagem Giselle Montfort (mãe de Brigitte) era a personagem principal.
Nas décadas seguintes o livro foi publicado em seguidas edições (1964 em quatro volumes e novas edições em 1967, 1969, 1973,1976, 1979 e 1982). Dizem que foi o livro mais vendido no Brasil em todos os tempos, mas não tenho comprovações. E o seu sucesso gerou a série ZZ7, agora com as aventuras da filha.
Lembro que comprava os livrinhos, não pelo conteúdo, mas pelas capas, sensuais e belas. Para mim na época, eram fotos e não pinturas de tão perfeitas.
Bem, o Benício foi grande responsável pelo sucesso alcançado pela Brigitte. Tenho uma suspeita que ele até hoje nutre uma grande paixão pela personagem, pois pintar tantas vezes esta, é o principal sinal desta paixão.
Brincadeiras a parte a obra do grande ilustrador é digna de admiração.
Procurando recentemente o livro "Benicio - Um Perfil do Mestre das Pin-Ups e dos cartazes de Cinema", me deparei com centenas de livrinhos em que a autoria das capas era do mestre.
Os vendedores das lojas e sebos me informavam que não tinham o livro, mas tinham os livrinhos, que até hoje são muito procurados e que as capas eram de sua autoria.
Descobri como é grande a obra do mestre e informo aqui, para não me alongar no post , os endereços onde vocês podem conhecer um pouco mais do genial ilustrador, que se fosse de outra nacionalidade, teria um tratamento de gênio da ilustração.
Para saber sobre Lou Carrigan:
Curtam também algumas fotos dos livrinhos que garimpei, com ilustrações do genial Benício!
Obs: a primeira imagem é do blog do Benício, onde aparece retratado ao lado da famosa espiã.
























2 comentários:

  1. Li pelo menos um deles, mas não lembro o título. Aproveito para sugerir matéria sobre a detetive Eva Brooklin, penso que foi publicada nesta mesma editora.

    ResponderExcluir
  2. Impressionante! Desenho lindo!

    ResponderExcluir