sábado, 26 de novembro de 2011

O Anjo! Quando Novelas Radiofônicas Viravam Quadrinhos!

Difícil imaginar, que assim como os quadrinhos foram parar no cinema (Flash Gordon, Homem Aranha, Capitão América, Superman e tantos outros).
O cinema também foi parar os quadrinhos (Hopalong Cassidy, Planeta dos Macacos e etc...).
No Brasil tivemos um movimento interessante nas décadas de 50 e 60, quando as novelas radiofônicas foram parar nos quadrinhos e fizeram tanto sucesso quanto os programas de rádio.
O Anjo foi um destes famosos personagens, que hoje vamos contar uma pequena parte de sua história.
Em 1959, o radioator Alvaro Aguiar já fazia sucessos há mais de 10 anos  com a radionovela e seu personagem o Anjo na Rádio Nacional.
O Anjo era um detetive milionário que combatia o crime. O programa durou 17 anos e uma curiosidade é que o roteirista do programa era o genial Péricles do Amaral (Capitão Atlas da Garimar).
A Rio Gráfica e Editora querendo aproveitar o sucesso do programa resolve lançar em quadrinhos a revista Aventuras do Anjo. Para isto, convidou para ilustrar as aventuras do personagem, o já talentoso desenhista Flávio Colin.
Então, em Maio de 1959 chega as bancas de jornais o primeiro número da revista.
Flávio Colin já demonstrava a construção de seu estilo original e inegualavel (ainda que muito parecido com Milton Caniff).
Os desenhos do Flávio aliado ao sucesso do personagem no rádio, fizeram com que a revista tivesse lançadas 73 edições, um almaque em 1960 e algumas edições extras.
Assim com Jerônimo o herói do sertão que também saiu das radionovelas para os quadrinhos (vamos contar em breve também sua saga), o Anjo fez sucessos e deixou saudades! E mais um detalhe que nos enchem de orgulho!
Apesar das referências estrangeiras, as estórias e desenhos foram feitas por nossos craques tupiniquins!
Até a edição 43 o Flávio Colin foi o responsável pelos desenhos. A partir da edição 44, desenhos ficaram a cargo do Walmir Amaral e Juarez Odilon, que não foram menos talentosos que o mestre Colin.
As Aventuras do Anjo foi uma das revistas mais duradouras produzidas totalmente no Brasil. Era o tempo que o Brasil buscava criar seus heróis!
Curtam as capas de algumas destas famosas raridades! E na próxima postagem Jerônimo!





















7 comentários:

  1. Foi uma das minhas maiores curtições hagaqueanas! Passeou ao lado de Águia Negra, Zorro, Polícia Montada, Cavaleiro Negro, Cisco Kid, Hopalong Cassidy... Longa vida ao Museu dos Gibis!

    ResponderExcluir
  2. Ouvia (quando criança) três novelas consecutivas na Rádio Nacional: O Cavaleiro da Noite (gênero capa e espada),O Anjo (policial) e Jerônimo o herói do sertão ( caubói brasileiro).Isto nos fins dos anos 50 numa cidadezinha no extremo sul da Bahia (Itapebi).

    Emilio Suzart

    ResponderExcluir
  3. Essa postagem do Anjo está sensacional. Parabens!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Bira! Nos enche de orgulho o seu elogio!

      Excluir
  4. Parabéns pelo museu do gibi! Adorei as capas das "Aventuras do Anjo". Parabéns pela sensibilidade artística. Visitarei a pagina mais vezes.

    Meu blog: http://jmarquesarthistory.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Viva!
    Muito legal!
    Eu sou filho do ator q representou o Faísca, nas Aventuras do Anjo.
    Como conseguir exemplares desses gibis?
    Fico no aguardo.
    Forte abraço do
    Antônio Navarro de Andrade

    ResponderExcluir
  6. Fantásticas revistas com histórias criativas.
    Ouvi também as aventuras no rádio que nos prendiam em casa para não perdê-las.
    Parabéns pelo site.

    ResponderExcluir